Feminina

hoje senti tua falta como nunca antes. nesses meses de separação tentei não ocupar minha mente com você. e, de fato, quase consegui. conheci gente nova, li livros, vi filmes, me apaixonei por personagens. você ficou esquecida, fazendo parte de um passado, de uma pessoa que não sou mais.

hoje pensei muito em federico. no quanto ele sofreu, como foi atormentado e incompreendido. no como é difícil amar alguém tão extravagante e volúvel. vesti sua pele e chorei. chorei porque sei como pesa um amor não compartilhado. um amor de mão única. vesti sua pele, que também é minha, e sofri por amar você. depois me lembrei que não sei se é nosso caso. se ainda temos um. fiquei com medo de não nos reconhercemos mais, de sermos estranhas, alheias.

deitei nessa cama enorme e me encolhi, de lado. fechei os olhos e senti você aqui. me afagava os cabelos, me beijava a nuca. senti tua boca desvendar a minha, tua pele de marfim, tuas unhas de carmim. não queria estar em outro lugar que não
fosse comigo, aqui.

há meses não te vejo. e ainda me rondas, traiçoeira. não posso mais me descuidar ou me entrego por inteira.

08:33 12/01/2011

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: