Victor Hugo

não me desvencilho nunca.
tuas palavras me trazem a inocência perdida,
amor puro e sincero,
um medo real.

não me deixo desvencilhar.
o velho é cômodo,
seu corpo é conforto
e o incomodo do desprezo é pouco.

tuas palavras não me deixam partir,
me enroscam as pernas, penetram meus ouvidos…
nos ecos da memória, o único som que ecoa:
a risada mais alta que a minha, a tua.

não me enxergas mais.
não segues meus passos,
não lês minhas letras.
mas através das tuas ainda me acho.(e nas entrelinhas, te vejo)

01/12/10 – 05:59 am

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: